Pesquisar este blog

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Passareando pelos cantos, entre férias e feras e descansos, mais uns cantos dos cantos:

Ave
nida Vida

Ter o direito
de estar
esquerdo
de ir
e vir e servir
a
ninguém.

sorver o vinho no vi-
ver o horizonte
essa linha
vista -
nunca lida.


cem acertos
ou
açoites
- ver.


vir a ser
o vão
devir


via
vira
viva
poesia.


venha
logos..:
noite dos meus
dias.

...

Folha

um apontàdor
um lápis
a ponta

(fogo!)

...

Bom começo do fim pra todos. Tudo bom, já tá bom. Pois todas as coisas do Mundo não cabem numa ideia, mas tudo cabe numa palavra, nesta palavra, tudo.

6 comentários:

  1. Sou sua leitora. Sou sua leitora... Que coisas lindas vc escreve!

    Besos

    ResponderExcluir
  2. Eu também quero ter o "direito de ser esquerdo"...ótima poesia..blog de qualidade..Está de parabéns...

    ResponderExcluir
  3. Tens por direito o esquerdo...
    Pela direita que eu vou...
    Nos encontramos em todas as direções...

    Você escreve você!!! Adoro!!!

    ResponderExcluir
  4. Antes de comer: ver, cheirar, imaginar, querer, salivar.
    Por isso o tempo pra escrever. Talvez eu tenha demorado mesmo, mas não mais que as umas horas.
    Mesa posta: uma delícia! Uma avenida!

    ResponderExcluir
  5. eu o invejo, sabe disso.

    ResponderExcluir
  6. Fogo de palavras? Que as pessoas encendeiem mais o mundo então, porque ele já anda frio demais...

    ResponderExcluir